Inadimplência em condomínios – O que fazer para solucionar este problema?

Descubra como você poderá solucionar o problema de inadimplência em condomínio e entenda quando precisará tomar outras medidas para resolver!

A inadimplência em condomínios é um problema real que tem crescido a cada ano. Para se ter uma ideia, no ano de 2017 foi feita uma pesquisa pelo jornal O Globo onde mostrou que só na cidade do Rio de Janeiro, o número de condôminos inadimplentes subiu de 5 (em 2014) para 12% (em 2017). Isso é uma alta de 7% em apenas 3 anos, o que tem demonstrado para os síndicos que a inadimplência é um problema que precisa ser enfrentado.

Esses números citados acima foram afetados pela crise, claro, mas a real preocupação que nós temos é pelo caixa do condomínio, pois o valor das taxas condominiais é voltado para pagar todos os funcionários que trabalham no local e se um, dois, três, ou mais moradores não pagam acaba gerando um desfalque financeiro no caixa condominial, o que pode acarretar em diversos outros problemas.

Isso acontece porque quando esses moradores não pagam, o desfalque precisa ser preenchido de alguma forma, o que faz com que caso ele cresça demais, o síndico precise aumentar a taxa condominial para que o valor dos pagantes consiga suprir de alguma forma as inadimplências, o que acaba prejudicando também os moradores do local.

Além disso, outro problema que pode acarretar é o síndico ter que recorrer a ações judiciais para que o condômino pague, o que gera ainda mais custos ao condomínio. Para se ter uma ideia melhor desse problema, segundo informações do jornal Gazeta do Povo do estado do Espírito Santo, a demanda nos escritórios de advocacia especializadas em direito imobiliário tem crescido cada vez mais, chegando a ter 30 a 40 ações por mês para a cobrança de condôminos inadimplentes.

Nós, da Mafra&Salgado, não queremos que esse problema chegue até o seu condomínio, por isso, no post de hoje, vamos te explicar quais medidas você pode tomar para solucionar esses problemas sem recorrer a uma ação judicial.

Mantenha uma organização financeira

Uma boa organização no setor financeiro de seu condomínio vai ajudá-lo a ter uma melhor noção tanto do que está saindo de seu caixa quanto do que está entrando. Sendo assim, você conseguirá identificar se há alguma inadimplência do morador logo no começo, conseguindo tomar medidas que evite que isso vire uma bola de neve e acabe criando o desfalque citado acima, afinal, como diria o ditado, é sempre melhor prevenir do que remediar.

Notifique os condôminos que não pagam com antecedência sobre o vencimento da parcela

Depois de organizar o setor financeiro, conseguirá também identificar quais são os moradores que não pagam a taxa condominial com antecedência para mandar notificações a eles, seja por e-mail, aplicativos de mensagens ou até correspondência, sobre o vencimento dela para que ele consiga pagá-la dentro do prazo, sem que chegue à inadimplência.

Contrate uma empresa especializada em gestão condominial

Outra forma de evitar a inadimplência em condomínio é a contratação de uma empresa de gestão condominial, como a Mafra&Salgado, por exemplo, pois elas têm equipes especializadas em toda a parte financeira, legislativa, e totalmente capacitadas para auxiliar o síndico na gestão de pessoas e conflitos no local, conseguindo ajudá-lo a conversar da melhor forma possível com os moradores para reduzir o número de inadimplentes e não ficar em uma situação conflituosa com os condôminos.

O que fazer com a situação de inadimplência em condomínio?

Geralmente, a convenção do condomínio traz algumas regras claras sobre isso, mas caso não tenha, você pode proceder convocando uma reunião com a assembleia para decidir com todos os moradores sobre os processos de penalidade que serão exercidos sobre a inadimplência em condomínio. Mas lembre-se, é muito importante que todos os condôminos votem e concordem com as medidas pré-estabelecidas. Uma ótima forma de definir isso é decidir as seguintes questões:

  • Em caso de atraso, após quantas mensalidades você deverá enviar a notificação?
  • Qual será o valor dos juros cobrados em caso de atraso?
  • Após quanto tempo será necessário entrar com uma ação judicial (sendo essa uma das questões mais importantes)?

Quer melhorar a sua gestão condominial e entender como gerir melhor as inadimplências em condomínio? Nós temos a solução ideal para você!

Equipe Mafra&Salgado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *